Enquanto as criptomoedas mais consolidadas do mercado caiu na semana passada, incluindo Bitcoin, com queda de 3%, e Ethereum, com queda de 2%.

A Avalanche (AVAX) teve uma forte subida de 40% em relação a semana anterior, chegando a bater US$ 115, e a criptomoeda Terra (LUNA), teve uma alta de 14% chegando a bater US$ 72. Chamada por muitos de “Ethereum killer”, o AVAX valia apenas US$ 10 a cerca de seis meses atrás. Desde então, seu preço explodiu se tornando a nona criptomoeda em termos de capitalização de mercado.

A recuperação da AVAX se justifica em grande parte ao crescimento da adoção institucional. Em 14 de dezembro, a empresa de serviços financeiros Circle anunciou que estava trazendo sua stablecoin USDC para o blockchain do Avalanche.

Dois dias seguintes, tivemos mais notícias importantes: o custodiante das criptomoedas BitGo disse que oferecerá suporte ao AVAX. O anúncio também confirmou que os clientes BitGo Bitstamp e Bitbuy agora estarão listando AVAX em suas bolsas no início de 2022.

A subida da LUNA também não foi prejudicada por tendências de mercado mais amplas nesta semana. O criador da LUNA, a blockchain Terra, também produz stablecoins atrelados a várias moedas, a mais bem-sucedida e conhecida é a TerraUSD (UST), que atualmente está posicionada para lançar o DAI como o quarto maior stablecoin por capitalização de mercado.

O preço da UST é indexado ao dólar por meio do LUNA, em um mecanismo engenhoso em que, para cada UST criado, um dólar de LUNA deve ser queimado. A capitalização de mercado da UST subiu 40% no mês passado, de acordo com a CoinGecko.

O Dogecoin (DOGE) também teve uma ótima semana, apesar de um aumento modesto no valor de cerca de 3% na última semana, para US$ 0,173 centavos. Na terça-feira, a moeda meme explodiu 20% depois que o CEO da Tesla, Elon Musk, anunciou que sua montadora de carros aceitará o Dogecoin como forma de pagamento.