O preço do Bitcoin (BTC) registrou a quarta valorização semanal consecutiva, consolidando um mês de fortes ganhos. Na semana passada, o Bitcoin valorizou 5,6%, de acordo com o CoinGecko. Como resultado, a criptomoeda teve uma alta acumulada de 32,7% nas últimas quatro semanas.

Em termos de preço, o BTC chegou a fechar a semana acima de US$ 37.200 e parecia ter rompido esse nível de preço. Só que houve uma pequena correção nas últimas 24 horas, e com isso o Bitcoin perdeu esse suporte. Essa correção chegou a 0,6% na manhã desta segunda-feira (13), o que levou o BTC a abrir o dia valendo US$ 36.900.

Além do Bitcoin, praticamente todas as criptomoedas do Top 10 fecharam a semana em alta. Somente o XRP destoou do movimento ao cair 5,4%, mas o Ether (ETH) teve alta de 8,9% e também registrou sua quarta alta semanal seguida. O preço da Dogecoin (DOGE) se valorizou 9,2% nos últimos sete dias e o da Cardano (ADA) subiu 7,1%.

No entanto, o grande destaque positivo ficou com a Solana (SOL), que disparou 39% nos últimos 7 dias e liderou os ganhos do Top 10. Isso aconteceu mesmo durante as grandes vendas que a FTX realizou na semana passada, mostrando que o otimismo dos traders segurou a força vendedora.

Por fim, o valor de mercado das criptomoedas atingiu US$ 1,46 trilhão (R$ 7,1 trilhões), com queda de 0,2% nas últimas 24 horas. O volume de negociação caiu 5% e movimentou US$ 49 bilhões, com a dominância do Bitcoin caindo para 51,1% e a do Ether para 17,5%, totalizando 68,6% do mercado.

Bitcoin sobe mesmo com queda do interesse

Esse movimento de alta do BTC teve um fator incomum: a queda no interesse aberto (open interest) do mercado de opções da criptomoeda. O interesse aberto reflete a quantidade de opções e contratos abertos nas grandes exchanges – quanto maior o valor, mais os usuários negociam BTC.

Historicamente, um aumento no preço do Bitcoin tem sido acompanhado por um aumento nos contratos em aberto nas exchanges, uma vez que os traders e investidores normalmente abrem contratos de futuros para especular ou proteger-se contra movimentos de preços futuros.

Contudo, o cenário atual desafia esse padrão. O valor agregado do interesse aberto é menor do que quando o Bitcoin estava sendo negociado a US$ 25.000 e menor do que seus níveis anteriores, quando o valor do Bitcoin estava no preço atual.

Este comportamento incomum do mercado deixou muitos investidores perplexos. Apesar do aumento significativo dos preços, a menor quantidade de contratos em aberto sugere uma falta de entrada de dinheiro novo no mercado de futuros, possivelmente indicando um sentimento cauteloso ou pessimista entre os traders.

Futuros e liquidações

Como resultado da queda no interesse aberto, o volume de negociações no mercado futuro também caiu, cerca de 9% de acordo com o Coinglass. Os futuros das criptomoedas movimentaram US$ 80,4 bilhões nas últimas 24 horas, com a Binance respondendo por US$ 7 bilhões dos futuros de Bitcoin.

A queda nas liquidações foi bem maior, de 27%, e os volumes de posições liquidadas superaram US$ 103 milhões, dos quais US$ 61 milhões liquidaram posições compradas. Dessa vez o Ether registrou as maiores liquidações, com um total de US$ 14 milhões.

A maior liquidação ocorreu justamente no ETH, onde um trader perdeu US$ 900 mil em uma negociação na Binance, e as liquidações totais afetaram mais de 61.500 traders com posições liquidadas.