O investidor em Bitcoin (BTC) teve duas notícias negativas no espaço de 24 horas. Em primeiro lugar, a criptomoeda fechou a semana passada em queda de 0,54%. Mas esses movimento se intensificou nesta segunda-feira (24), quando a criptomoeda abriu o dia em queda de 2% e chegou aos US$ 29.308, ou R$ 141 mil em valores atuais.

Dessa forma, o preço da criptomoeda abre uma nova consolidação em um nível mais baixo que o anterior, deixando o mercado em fase de cautela. De fato, o Índice de Medo e Ganância do BTC migrou de “otimista” para “neutro”, indicando que os traders estão no aguardo de novas consolidações.

A queda do BTC também afetou as demais criptomoedas do Top 10. Com exceção da Dogecoin (DOGE), que abriu em alta de 4,1%, todas as demais registraram perdas. O Ether (ETH) caiu 1,1% e abriu o dia em US$ 1.853, e abaixo dos R$ 9.000 na cotação nacional. A maior perda foi da XRP, que caiu 6% nas últimas 24 horas.

O valor de mercado das criptomoedas caiu 1,8% e atingiu US$ 1,21 trilhão (R$ 5,82 trilhões), enquanto o volume subiu 38% e chegou a US$ 30 bilhões (R$ 147 bilhões). A dominância do Bitcoin ficou em 46,7% e a do ETH caiu para 18,2%, o que soma 64,9% do total.

FLEX e XDC disparam

Mas se o Top 10 abriu o dia em fortes quedas, o desempenho semanal das criptomoedas do Top 100 foi mais satisfatório. A maior queda do mercado, que foi da RPL, não superou os 11%. A Solana (SOL) também caiu mais de 10% e ambas se consolidaram como as maiores quedas da semana.

Por outro lado, o campo positivo registrou menos valorizações no geral, mas as altas foram mais intensas. Só a Optimism (OP) subiu 10,2% na semana – e ela foi apenas a quinta maior valorização do período. Os destaques ficaram com a XDC e a FLEX, que dispararam 61,4% e 84,5%, respectivamente.

Futuros e liquidações

Com as fortes quedas nas últimas 24 horas, os volumes de futuros e as liquidações dispararam, de acordo com dados do Coinglass. Os mercados futuros movimentaram US$ 71 bilhões, o que representa um aumento de 74,5%. Desse valor, a Binance movimentou US$ 14 bilhões e a OKX veio em segundo lugar com US$ 5 bilhões.

As liquidações, por sua vez, tiveram alta de 206% no seu volume, que atingiu US$ 147 milhões, dos quais US$ 122 ocorreram em posições de compra nas exchanges. Desse total, o Bitcoin e o ETH juntos responderam por aproximadamente US$ 70 milhões das liquidações.

A maior liquidação individual ocorreu na OKX, com a perda de US$ 2,57 milhões em um contrato futuro de Bitcoin. Mas no total, 50.119 traders foram liquidados nas operações do dia.