Depois de afirmar que registrou um “crescimento vertiginoso” em interessados por criptomoedas, o Mercado Pago, fintech do Mercado Livre, informou que alcançou a marca de 1 milhão de usuários ativos em operações com criptomoedas.

O resultado foi alcançado dois meses após o lançamento do serviço de compra, venda e custódia de criptoativos no Brasil.

Agora, para apoiar os usuários, o Mercado Pago está lançando a campanha “Criptoanimais”, assinada pela agência GUT São Paulo.

O objetivo é levar aos brasileiros, de forma simples, mais informações sobre o serviço de negociação de criptomoedas.

Uma parceria com a plataforma de blockchain Paxos, o Mercado Pago permite a compra de Bitcoin, Ethereum e da stablecoin USDP a partir de R$ 1 em seu aplicativo.

Conforme destacou Tulio Oliveira, vice-presidente do Mercado Pago, hoje há mais pessoas operando com cripto do que na bolsa:

“Temos observado uma democratização real, com usuários começando a operar a partir de pequenas quantias, e experimentando as criptomoedas pela primeira vez. Vemos um potencial muito grande de inclusão financeira. E daremos todo apoio em solução e educação financeira para ajudar a melhorar a vida das pessoas”, afirmou.

Um comunicado encaminhado ao CriptoFácil, a campanha “Criptoanimais” consistirá em filmes curtos para a TV e redes sociais com referência ao “futuro do dinheiro”.

A ideia é exibir, divertidamente, os animais que estampam as cédulas de real em diálogos envolvendo criptomoedas.

No primeiro filme, por exemplo, dois irmãos de uma família de Arara-vermelha-grande conversam sobre estarem comprando cripto no Mercado Pago, de forma fácil e segura. Além disso, expressam preocupação com a reação da mãe, que está “empoleirada” na nota de R$ 10 há anos.

“Exploramos o tema com humor e levemente para apresentar ao grande público o mundo cripto em uma narrativa que engaja de maneira simples, mostrando que nossa experiência é perfeita para quem está começando. Além disso, nossa campanha trará um aprofundamento com conteúdos educacionais”, explica Iuri Maia, head de branding do Mercado Pago.

Segundo Maia, as criptomoedas são o futuro do dinheiro e existem para simplificar a vida das pessoas. Nesse sentido, a comunicação também deve seguir o mesmo caminho, apresentando de forma muito as oportunidades e riscos desse universo.

Diretoras concordam com a criação da GUT São Paulo, Sofia Calvit e Juliana Utsch. Segundo elas, o mundo das criptomoedas pode parecer complicado para quem ainda não entrou nesse universo. Por isso, é importante abordar o assunto de forma descontraída usando aspectos familiares:

“‘Criptoanimais’ é uma campanha leve e engraçada. Ela tem tudo a ver com a democratização das finanças promovida pelo Mercado Pago”, completaram.