O Ether Rocks (Rocha Ether, em tradução livre), foi um dos mais famosos NFTs de 2021. Ele também foi negociado pela bagatela de US$ 500 mil (R$ 2,5 milhões em valores atuais). O seu atual dono cometeu um erro e fez o NFT ser vendido por menos de US$ 0,01.

O dono do NFT perdeu todo o seu patrimônio, que ele afirmou estar investido no token. O Ether Rock é uma coleção de NFTs que consiste em simples fotos de rochas. Contudo, cada uma delas efetuou um enorme sucesso durante a febre dos NFTs em 2021.

O dono do NFT que atende pelo nome de Rock Dust no Twitter – planejava vender o Ether Rock #44 por 444 Ether (ETH). Com base nos preços atuais, o valor seria de R$ 5,8 milhões.

O usuário cometeu um erro básico de denominação. Ao invés de colocar 444 ETH, ele colocou o NFT à venda por 444 Wei.

Wei é a menor casa decimal da ETH, o seu equivalente ao Satoshi para o Bitcoin (BTC). Uma ETH corresponde a um sextilhão de Wei (1 seguido por 21 zeros) Em outras palavras, o preço de 444 Wei pedido pela rocha corresponde a menos de US$ 0,01.

O valor pago de taxas pela transação, conforme o Etherscan, foi 336 vezes maior do que o preço de venda do NFT.

Após descobrir o erro, Dust ainda reverteu a transação, mas não teve sucesso. Um robô de negociação de NFTs comprou o Ether Rock dentro do mesmo bloco onde a transação errada ocorreu.

Todo o patrimônio líquido de Dust foi perdido. Segundo ele, suas economias de uma vida inteira colocado na rocha digital. Ele foi até o Twitter e contou seu caso, pedindo que quem adquiriu o NFT “mostrasse misericórdia” e devolvesse o item.

 

Mas Dust também levou a situação com bom humor, sugerindo até um pedido de reembolso para um fictício “centro de atendimento ao consumidor de criptomoedas”.

Custaram milhões

Esta não é a primeira vez que um detentor de NFT cometeu um erro que lhe custou milhões de dólares. O mesmo ocorreu com o dono de um Bored Ape em dezembro, que perdeu 99% do valor do token devido a um erro.

O Bored Ape em questão valia R$ 1,6 milhão a preço de mercado. Contudo, um erro individual fez o investidor colocá-lo à venda por R$ 16,8 mil. Como as transações de criptomoedas irreversíveis, tais acidentes são praticamente impossíveis de remediar.

O próprio Dust concordou que seu acidente foi fruto de desatenção, que o fez não verificar cuidadosamente sua venda antes de executá-la.

“Os controles são os mesmos, não importa se a transação é de US$ 1 ou US$ 1 bilhão. É apenas uma linha de dados e um clique de um botão”, disse.